Menu Principal
TwitterRssFacebook
Menu Secundário

Posted on out 28, 2014 in Nigéria, Slide

Porque vou voltar?! – Gito Wendel

Porque vou voltar?! – Gito Wendel

Estou me organizando para voltar à Nigéria em Janeiro de 2015. Muitos já me alertaram que acham arriscado depois da malária que tive em Julho deste ano, mas todos os meus exames deram negativo para a possibilidade de novos parasitas e estou me sentindo bem. Melhor do que sempre.

Minha esposa, família, meus pais e meus líderes na caminhada da vida me autorizaram a continuar a jornada.

E tenho firme convicção em fé para prosseguir.

Desde Janeiro deste ano que estamos organizando uma equipe para passar um mês na construção de um espaço que seja referência na Nigéria. Eles doarão suas férias e estão arcando com todas as despesas. Só não iremos caso haja novos casos de Ebola no país, que neste momento controla o surto.

E precisamos organizar a rotina das crianças e a agenda do orfanato, para mantê-los alerta em caso de uma possível nova investida do vírus pela região.

Com a Expedição Fabricando Esperanças, de Julho, demos início a muitos projetos no orfanato. Montamos a casa dos voluntários e a mobiliamos. Quartos com cama e ventilador, banheiros com chuveiro, cozinha com fogão e geladeira, tem até um sofá. Duplicamos a capacidade de armazenamento de água no orfanato e reparamos o gerador de energia; organizamos a Casa das Crianças, onde elas têm acesso à Biblioteca e Brinquedoteca, sala de estudos e Sala de TV. O Léo montou a lavanderia, com Máquina de lavar e secadoras e muito mais.

Apesar de diversos avanços, Julho não foi tempo suficiente para todas as transformações que queremos no Orfanato. Por isso voltaremos com uma equipe especializada para avançarmos ainda mais.

Para os pequenos, aquele lugarzinho já tem cheiro de céu. Novas ações transformarão o futuro deles. Estamos fabricando no coraçãozinho deles, muita esperança com o que há de vir.

É por isso que vamos voltar. Para regar a sementinha que plantamos quando olhando nos olhos deles prometemos que eles nos teriam para sempre.

Para ajudar nosso gêniozinho que foi o melhor da sua turma na escola, sendo que começou a estudar há menos de um ano.

Para abraçar a menina que cresceu sem ninguém e sem esperança de futuro, sendo sempre machucada por onde quer que fosse e que apesar do que viveu, se encheu de inspiração com as nossas voluntárias e falou: Quando crescer, quero ser como vocês.

Vamos para gerar vida em pequenos que eram ameaçados de morte. Para levar luz ao coração e às lâmpadas que eles só conheceram quando chegaram no orfanato. Para dar colo e cama com lençol cheiroso. Para vê-los dividir o almoço, não mais porque falta, mas sim porque já comeu tanto que se encheu. Para vê-los lindos indo de azul e amarelo para a escola, com cadernos e mochilas e cantando pelo caminho.

Para ter o prazer de arrancar uma gargalhada da menina que não sabe se ri ou se chora quando a gente disser ao abrir o portão: Viu, não falei que a gente voltava?

Vamos voltar para transformar ainda mais aquele espaço e a vidinha dos que lá habitam. Para continuarmos a luta contra a exploração dos pequeninos. Exploração que segue impiedosa dia após dia.

Ciente dos riscos. E com uma certeza: O maior perigo é não amar.

Nos ajude a ir!

Caso queira ser um colaborador, em especial para esta Expedição, me escreva: gito@caminhonacoes.com

Gito Wendel
Voluntário à Nigéria.

468 ad

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>