Menu Principal
TwitterRssFacebook
Menu Secundário

Posted on abr 21, 2015 in Apoio Humanitário, Nigéria, Slide

Crianças Bruxas – Redação 1: Amanda Costa Silva – 6º ano

Crianças Bruxas – Redação 1: Amanda Costa Silva – 6º ano

A Amanda Costa Silva – vencedora em 1o lugar – é essa de aventalzinho.

O começo para salvar crianças consideradas bruxas foi através de um homem da Inglaterra. Ele começou a descobrir mais sobre essas crianças e foi divulgando, divulgando… Até que uma carta chegou a voluntários em ações na África, e um deles foi o Gito. Ele foi para o sul da Nigéria e montou com sua equipe um orfanato e conseguiram resgatar algumas crianças.

Essa ONG é muito importante para essas crianças que são consideradas bruxas, mas infelizmente, são elas muito inocentes.

Existem igrejas com pastores que falam se a criança é ou não bruxa, mas só as crianças pobres são consideradas bruxas. As mais ricas não são. Esses pastores fazem os pais pagarem para desbruxificar as crianças, e muitos não têm condições, sendo obrigados a deixarem seus filhos na rua, e ninguém quer por perto um menino amaldiçoado nas ruas. Então, as pessoas mandam essas crianças para outras vilas, e nessas vilas também ninguém quer… Até que eles decidem matar logo a criança amaldiçoada para não amaldiçoar a ninguém mais.

Um pai que ia receber um aumento de salário não recebeu, e quem sempre contribui na igreja o pastor fala que se contribuir Deus dará a bênção. “Mas o homem perguntou: Por que eu não ganhei minha bênção? Eu sempre contribuo na igreja?” Ele foi até a igreja do pastor e perguntou isso para ele. E o pastor respondeu: “É a maldição de uma de suas filhas”. O homem, então, foi para casa, pegou sua filha menor e a amarrou na árvore para morrer de fome ou para outros animais menores fazerem um lanchinho da pequena.

Mas sorte que a ONG conseguiu salvá-la, e eu me esqueci de falar que o pai pegou a criança antes de amarrá-la e a deixou nua, levando para as vilas, batendo nela para todos verem.

O Bobó é um menino muito pequeno também, que teve um problema no intestino, bem no bumbum. Mas muita gente tinha pena dele e mandavam dinheiro para ele. Mas esse dinheiro nunca chegava para o Bobó. Tadinho, ele dormia num chão de concreto com uma calça jeans de travesseiro!

Histórias tristes, mas reais. Essa é a realidade. Olhe como o mundo está se tornando. Sorte que temos o Gito e todas as pessoas que têm um coração bom, que ajudam as crianças.

Você, que sempre reclama da vida, pense neles! Ajude essas pessoas. Elas passam fome, sede, porque não tem água potável para elas beberem. E nunca, nenhuma dessas crianças de lá comeu um chocolate! Nenhuma bolacha! Elas passam fome e sede e precisam da ajuda de todos.

O mundo é assim, cheio de crueldades. Matam crianças para ganhar dinheiro. Acham isso justo?

O fim é apenas o começo para a ONG do Gito e sua turma!

Amanda Costa Silva – 6º ano
Escola Municipal de Sobradinho – Uberlândia / MG

468 ad

Responder

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>